About Lisbon

Madragoa - Aldeia da roupa branca

Boa parte do charme de Lisboa vem dos seus bairros mais caricatos, da roupa branca pendurada às janelas, das vizinhas que falam às janelas, das ruas antigas, cantos e becos onde nos sentimos mais próximos de uma aldeia do que de uma capital. Sem esperarmos, entre palácios e praças históricas, esbarramos nos pormenores mais típicos de uma Lisboa que gosta de manter a sua tradição.

A rua dos Contrabandistas é uma dessas ruas. A origem do seu nome perdeu-se nos tempos, mas ali, numa pequena ruela, paralela ao Palácio das Necessidades, descendo para Alcântara, encontramos estas casas baixas de todas as cores, coladas umas às outras, com tanques para lavar a roupa à mão à porta de cada uma delas. E, se em bairros como Alfama ou como a Madragoa ainda se usam os lavadouros públicos, aqui deparamo-nos com o “lavadouro privado”. Pormenor que apaixona, a quem por ali passa, registo da história da cidade e das suas gentes.

Os turistas vibram quando passam por lugares assim, principalmente os franceses! Os flashes começam logo a disparar! Não se puderia pedir melhor cenário: alguidares com roupa à espera de ser lavada, o sabão azul e branco, e se estiver lá alguém a lavar a roupa, então é momento de delícia pura! Alguns contam que no seu tempo também era assim e esboçam sorrisos, creio que, nesse momento, revivem algumas boas memórias.

Aproveite um dia com céu limpo e vá até lá que, para além de descobrir este cantinho, pode ainda fazer um picnic no maravilhoso jardim de estilo romântico da Tapada das Necessidades e tirar lindas fotografias da vista do Largo das Necessidades.

E, já que falamos em vistas maravilhosas, lanço o terceiro desafio com um pequeno twist: saímos do perímetro da capital, mas mantemo-nos na Grande Lisboa.

Desafio 3: Onde é que se encontra o primeiro Mosteiro Jeronimita rodeado de uma vista magnífica?



+MYLISBON
Vodafone Fibra
LisbonLovers Shop