About Lisbon

Belém

A zona ribeirinha de Belém transporta-nos directamente para uma época gloriosa do país e da cidade de Lisboa como centro do Império, por ter sido deste local que partiram os navegadores portugueses em ambiciosas viagens à descoberta do mundo.

Aqui vale a pena descobrir os dois monumentos classificados como Património Mundial pela UNESCO – a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerónimos - e observar de perto o seu estilo arquitectónico único.

Belém é também uma fantástica zona de lazer, beneficiando de uma localização privilegiada junto ao rio Tejo – há jardins para passear, museus para visitar, e claro, os pastéis de Belém. Nenhuma visita a Lisboa fica completa sem provar um. 



DESTAQUES:

- CENTRO CULTURAL DE BELÉM

Construído no final dos anos 80 para albergar a sede da presidência portuguesa da União Europeia em 1992, o Centro Cultural de Belém é hoje um importante pólo cultural nesta zona da cidade. 

Além do centro de reuniões e dos dois auditórios para espectáculos, o centro dispõe de um jardim virado para o rio e de uma cafetaria / restaurante.

Desde 2007, está também aqui instalado o Museu Colecção Berardo de Arte Moderna e Contemporânea, com uma colecção permanente e várias exposições temporárias ao longo do ano. A entrada no museu é sempre gratuita (encerra à 2ª feira).


Web – www.ccb.pt

Morada – Praça do Império


- MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS

O mosteiro foi mandado construir pelo rei D. Manuel I no local onde já em meados do séc. XV tinha sido edificada, por ordem do Infante D. Henrique, a Igreja de Santa Maria de Belém, onde se prestava assistência espiritual aos navegadores que partiam nas expedições marítimas.

A construção do mosteiro prolongou-se durante todo o séc. XVI, sendo custeada pela riqueza proveniente das rotas comerciais entretanto estabelecidas com África, o Brasil e o Oriente.

A grandiosa obra, construída em calcário de lioz da região, sofreu diversas alterações até meados do séc. XX, tendo sobrevivido sem grandes danos ao terramoto de 1755.

No interior da igreja, encontram-se os túmulos de Vasco da Gama e de Luís de Camões. Não deixe de visitar também o claustro, reconhecido como notável exemplo da arquitectura manuelina, que associa ao estilo gótico motivos decorativos simbólicos – religiosos, régios e naturalistas. 


Web - http://www.mosteirojeronimos.pt/

Morada – Praça do Império 

Horário – Outubro a Abril – 10.00h às 17.00h / Maio a Setembro – 10.00h às 18.00h (encerra à 2ª feira)

Bilhetes – 10 euros / grátis no 1º domingo de cada mês




- MUSEU DOS COCHES

Web - http://www.museudoscoches.pt/

Morada – Praça Afonso de Albuquerque

Horário – 10.00h – 18.00 h (encerra à 2ª feira)

Bilhetes - 6 euros / grátis no 1º domingo de cada mês


- PADRÃO DOS DESCOBRIMENTOS

A versão original do monumento, desenhado por Cottinelli Telmo e Leopoldo de Almeida foi construída, durante o governo de Salazar, para a exposição do Mundo Português que aconteceu neste local em 1940.

O Padrão dos Descobrimentos que hoje conhecemos foi erguido em 1960, por ocasião da comemoração do 5º centenário da morte do Infante D. Henrique. A sua figura encontra-se representada una frente do monumento (uma caravela estilizada), liderando uma série de heróis da história portuguesa de alguma forma ligados à época dos descobrimentos marítimos – navegadores, cientistas, cronistas, artistas, entre outros.


Curiosidade:

Os padrões eram marcos de pedra, com o escudo português e uma inscrição, que foram utilizados pelos navegadores portugueses para assinalar os novos territórios descobertos. O primeiro navegador a colocá-los, em vez das tradicionais cruzes de madeira, terá sido Diogo Cão, nas viagens ao longo da costa africana no final do séc. XIV.


Web - http://www.padraodosdescobrimentos.pt/

Morada – Av. Brasília

Horário – Outubro a Fevereiro – 10.00h às 18.00h / Março a Setembro – 10.00h às 19.00h (encerra à 2ª feira entre Outubro e Março)

Bilhetes - 3 euros


- PALÁCIO NACIONAL DE BELÉM

Web - http://www.museu.presidencia.pt

Morada – Praça Afonso de Albuquerque

Horário – Museu - 10.00h às 18.00h (encerra à 2ª feira) / Palácio – sábados 10.30h – 16.30h

Bilhetes – Museu - 2,5 euros / Museu + Palácio – 5 euros


- TORRE DE BELÉM

Na época áurea dos descobrimentos marítimos portugueses, Lisboa ganhou uma nova importância como centro das novas rotas comerciais, tornando-se por isso necessário criar um sistema defensivo para proteger a cidade e o seu porto. 

Com este objectivo foi construída a Torre de Belém, ou Torre de S. Vicente (padroeiro da cidade de Lisboa), já no reinado de D. Manuel I, num ilhéu junto à antiga praia da Belém. A construção decorreu entre 1514 e 1520, sob a orientação do arquitecto Francisco de Arruda (que já tinha edificado diversas fortalezas no norte de África) e de Diogo Boitaca, que dirigiu também os trabalhos do Mosteiro dos Jerónimos.

A decoração reflecte os elementos simbólicos característicos do estilo manuelino - cruzes da Ordem de Cristo, motivos naturalistas e ligados às actividades marítimas, como cordas e nós.

Curiosidade:

Se observarmos com atenção a base da Torre, descobrimos a figura esculpida de um rinoceronte. Esta foi a primeira representação em pedra deste animal na Europa, clara evidência dos contactos dos portugueses com outros povos e culturas. 

Terá sido com base numa descrição da chegada a Lisboa de um rinoceronte vivo que o artista alemão Albrecht Durer elaborou a célebre xilogravura retratando o animal. O rinoceronte, oferecido por um rei indiano ao governador português Afonso de Albuquerque, foi enviado para Lisboa, onde chegou em 1515, causando grande aparato e curiosidade. 


Web – www.torrebelem.pt

Horário – Outubro a Abril – 10.00h às 17.00h / Maio a Setembro – 10.00h às 18.00h (encerra à 2ª feira)

Bilhetes – 6 euros




+MYLISBON
INFORMAÇÕES

Morada: Belém, Lisboa, -

Pay À Mesa
LisbonLovers Shop